Tag Archives: Patricia Corso

Crítica: Meu Passado Me Condena 2 (2015)

3 jul

poster

Chegou a vez de falarmos sobre Meu Passado Me Condena 2, longa protagonizado pelo caricato Fábio Porchat e a principiante Miá Mello. Para quem ainda não sabe, a película é uma adaptação da série de mesmo nome produzida pelo canal Multishow, e que teve seu primeiro filme lançado no final do ano de 2013.

Após terem se acertado em meio a uma lua de mel bastante conturbada, Fábio (Fábio Porchat) e Miá (Miá Mello) se veem em meio a outro dilema: a rotina de um casamento. Com o tempo, cada um começa a descobrir o lado mais obscuro de seu parceiro. De um lado, Fábio com toda a irresponsabilidade de um homem adulto e do outro, Miá como uma mulher totalmente controladora. A gota d’água do relacionamento se dá quando ele esquece o aniversário do terceiro ano de casamento, o que faz com que Miá decida terminar a relação de uma vez por todas. Entretanto, antes do veredito final, os dois resolvem viajar juntos para Portugal, com a intenção de acompanhar o velório da avó de Fábio, que vem a falecer repentinamente.

Parece até alguma piada quando lemos que o roteiro de Meu Passado Me Condena 2 foi escrito por três pessoas (Tati Bernardi, Leandro Muniz e Patricia Corso). Na verdade, chega a ser vergonhoso. Uma história totalmente fraca, sem conteúdo ou algum núcleo realmente pertinente. Parece que ficaram com preguiça de escrever algo que realmente prestasse e resolveram recauchutar todo o elenco do filme anterior, adicionando apenas algumas locações do belíssimo interior de Portugal.

Tudo se tornou um tanto quanto cansativo demais. A direção de Julia Rezende pecou na trivialidade em excesso, com cenas e enquadramentos totalmente previsíveis. Se a trama central já não ajudava muito, as piadas e o quesito “comédia” também não funcionaram como deveriam. A pequena tentativa da inserção de uma perspectiva machista dentro da trama, não passou de qualquer tipo de adorno que colocamos em nossa casa para enfeitá-la para o Natal. Sem um real aprofundamento, a película acabou ficando superficial demais.

Sobre as atuações eu irei bater na mesma tecla, Fábio Porchat como sempre um ator de um personagem só e Miá Mello ainda brincando de ser atriz. É impressionante como essa menina é ruim. Ela de fato não é atriz e nem humorista. É um daqueles casos para preenchimento de um teste vocacional para encontrar um caminho na vida.

Tirando o foco dos protagonistas, o restante do elenco fez o mesmo trabalhinho de “corte e cola”. Marcello Valle como o desnecessário Wilson e Inez Viana, um pouco mais expressiva, interpretando a charlatã Suzana. Desta vez tivemos as aparições pouco notáveis do português Ricardo Pereira e do veterano ator brasileiro Antônio Pedro. Todos atuando sem muito destaque.

Meu Passado Me Condena 2 surge como uma continuação completamente inútil, sem envolvimento e atuações do tipo “água de salsicha”. Talvez sirva de aprendizado para as futuras comédias brasileiras. Tomara!

Trailer:

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: