Tag Archives: Ficção Científica

Crítica: A 5ª Onda (2016)

18 jan

filme-a-5-a-onda-com-chloe-grace-moretz-2

Entrando para o time das adaptações literárias, A 5ª Onda, filme do diretor J Blakeson (The Disappearance of Alice Creed) chega como uma tradução cinematográfica do best-seller de mesmo nome escrito por Rick Yancey. Já adiantando para vocês, novamente estamos falando de uma trilogia de suspense e ficção científica, assim como Jogos Vorazes e Maze Runner. O segundo livro já foi publicado em 2014 com o título de “The Infinite Sea” e o terceiro sairá ainda esse ano, o “The Last Star”.

A proposta de The 5th Wave (título original) é bastante clara, a de envolver jovens e adolescentes em mais uma trama de romance pós-apocalíptico, já que ficamos órfãos das histórias de Suzanne Collins, além de estarmos vendo Maze Runner e Divergente se encaminhando para sua reta final.

Na trama, o planeta Terra começa a sofrer constantes ataques de uma nave alienígena, que os inicia por etapas, essas etapas são chamadas de “ondas”. A primeira utiliza um pulso eletromagnético para aniquilar toda a eletricidade do planeta. Na segunda, um tsunami gigantesco dizima 40% da população. Já na terceira onda, os pássaros passam a transmitir um tipo de vírus que mata 97% da humanidade, e os que resistiram aos ataques anteriores, começam a ter de lidar com os próprios extraterrestres no meio da população, já que eles adquiriram a capacidade de se hospedar no corpo de qualquer um. Essa foi chamada de a 4ª onda. No meio de todo esse alvoroço acompanhamos a vida de Cassie Sullivan (Chloe Grace Moretz), que junto de seus pais e seu irmão, o pequeno Sam (Zackary Arthur), precisam aprender a lidar com toda aquela situação.

Como falei anteriormente, a proposta de Yancey é trazer à tona mais uma história nos moldes do que já temos visto por aí. No entanto, pelo menos nessa primeira parte, acredito que tudo ficou muito superficial e nada, praticamente nada se aprofunda de forma intensiva para que possamos ter um mínimo de real interesse na trama. A começar pela própria relação entre a personagem de Moretz e o galã Alex Roe. Os dois se relacionam de uma forma muito, mas muito fulgaz, a química entre eles definitivamente não funcionou como o esperado. Além disso, temos de nos deparar com uma série de diálogos pobres e forçados, além de uma certa necessidade do diretor Blankeson de nos impor certos sentimentos e uma consciência moral totalmente desequilibrada. Algumas frases ditas pelos personagens chagavam a soar totalmente ridículas de tão triviais que eram.

Quanto às atuações, Chloe também não esteve em seu melhor momento. A atriz em algumas cenas parecia qualquer uma daquelas atrizes de novela mexicana de tão forçada que estava. Eram tantas caras e bocas sem sentimento algum que você não sabia se ela estava sentindo dor ou chorando pela situação catastrófica em que se encontrava. Alex Roe já esteve um pouco melhor, porém seu personagem não pedia tanto nesse primeiro instante. E quase todo o elenco adolescente da película pareciam recrutas de qualquer seriado Disney. Definitivamente muito inferior a seus concorrentes já citados.

A 5ª Onda possui uma boa fotografia, além de efeitos especiais bem trabalhados. Fora alguns outros furos de roteiro e a forçação de barra em alguns momentos, acredito que a obra ainda pode melhorar em sua segunda parte. Se não tivemos um bom começo, que ao menos tenhamos um final à altura, mesmo que a história não ajude muito.

Trailer:

*Crítica também postada no site Cabana do Leitor

Anúncios

News: Novo filme sobre Godzilla ganha seu primeiro teaser promocional

11 dez

082896

Um novo filme sobre Godzilla já pode ser visto no ano que vem no Japão, pois Godzilla: Resurgence, o 29º filme da franquia, está chegando por aí!

A película está sendo produzida pelo estúdio Toho e a direção do projeto está nas mãos de Hideaki Anno e Shinji Higuchi (Attack on Titan). E segundo eles, é a versão “mais assustadora” de todos os tempos.

Godzilla: Resurgence estreia em julho do ano que vem e já até ganhou um teaser (abaixo). Já a segunda parte da versão norte-americana só estará nos cinemas em 2018.

327443.jpg-c_520_690_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Confira o vídeo:

News: Sucessor de Prometheus contará com uma nova equipe de pesquisadores

7 out

prometheus

Em recente entrevista ao site Awards Campaign, o diretor Ridley Scott revelou algumas curiosidades sobre o sucessor de Prometheus (2012).

Primeiramente, para quem pensava que o filme se chamaria Prometheus 2 temos uma notícia, o nome da produção foi definida como Alien: Paradise Lost. De acordo com Scott, ele será um pouco diferente de seu anterior:

“Será algo separado porque eles irão para o planeta dos Engenheiros e eles vão ver o que acontece por lá. Foi um desastre. Eles estarão naquela nave alienígena que os levará para lá, mas com um novo grupo de viajantes no começo do primeiro ato”, disse o cineasta.

Alien: Paradise Lost possui estreia marcada para dia 30 de maio de 2017. A produção contará com o retorno dos personagens Elizabeth (Noomi Rapace) e David (Michael Fassbender). Quanto a ligação com o próprio Alien, Scott já havia dito que isso acontecerá a partir do terceiro filme. Esperaremos ansiosamente! 🙂

News: Saga Prometheus deve fazer sim uma conexão com Alien, diz Ridley Scott

24 set

ridley-scott-alien-wide-560x282

Em entrevista recente ao Film Futter, o grande cineasta Ridley Scott esclareceu algumas coisas sobre a saga Prometheus. O diretor declarou que existirá sim uma conexão da franquia com a origem de Alien, mas não em Prometheus 2. Confira!

Sim, mas não será no próximo. Será no filme depois desse, talvez no quarto filme, que voltaremos à franquia Alien”, afirmou Scott.

O cineasta também falou sobre a sua ideia em relação a criação dos monstros alienígenas: “Eu sempre pensei no Alien como uma espécie bacteriana de cunho bélico. Eu sempre pensei na nave original, que eu chamo de Croissant, como uma nave de guerra carregando essas criaturas biomecanoides que se destinam apenas à destruição”.

No momento, Scott está focado na promoção de seu mais novo longa Perdido em Marte, que estreia dia 1 de outubro por aqui e que inclusive está recebendo ótimas críticas. As gravações de Prometheus 2 deverão começar no início de 2016 na Austrália.

News: Confira o trailer e o cartaz da adaptação cinematográfica do best-seller A 5ª Onda

8 set

quintaonda_2-750x380

Protagonizada pela talentosa Chloë Grace Moretz (Se Eu Ficar / Kick-Ass), a ficção estaduniense A 5ª Onda, ganhou seu primeiro trailer e um cartaz bem apocalíptico.

Dirigido por J Blakeson (Abismo do Medo 2), o longa apresentará uma atmosfera de destruição, em um futuro onde o Planeta Terra é atacado por alienígenas. Em meio ao caos, a destemida Cassie Sullivan (Moretz) precisará de juntar ao misterioso Evan Walker (Alex Roe) para ter uma chance de sobreviver e de encontrar seu irmão perdido.

A obra é uma adaptação do best-seller homônimo escrito por Rick Yancey. O segundo livro intitulado “The Infinite Sea”, foi lançado em setembro do ano passado.  Confira abaixo a sinopse da publicação literária:

“Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém”

a quinta onda

A 5ª Onda estreia no Brasil no dia 4 de fevereiro de 2016.

Trailer:

News: Ridley Scott volta suas atenções para Prometheus 2

5 ago
ridley-scott-656-prometheus2

Ridley Scott e Noomi Rapace no set de filmagens de Prometheus (2012)

Depois de um período de férias merecidas, o grande cineasta Ridley Scott (Alien, o 8º Passageiro / Blade Runner, o Caçador de Androides), declarou em entrevista à edição impressa da Total Film, que estará de volta à ficção científica.

“Eu voltei para a ficção científica, e eu adoro isso”, disse o aclamado diretor. Na verdade, todo esse ânimo tem um nome: Prometheus 2. O prólogo de Alien teve seu primeiro filme lançado no ano de 2012, mas desde então, sua produção ficou estagnada, até agora.

Prometheus 2 têm sua estreia agendada para 4 de março de 2016. Sobre o elenco, a atriz Noomi Rapace, que protagonizou o primeiro longa, está quase que certa nesta continuação.

Falando em Scott, o novo trabalho do diretor, intitulado Perdido em Marte, deve debutar nos cinemas brasileiros no dia 1º de outubro deste ano.

Crítica: Tomorrowland – Um lugar Onde Nada é Impossível

7 jun

5306620.jpg-r_x_600-f_jpg-q_x-xxyxx

Depois de tanta expectativa por parte da Disney, ações violentas de marketing, incluindo a exibição de quase 15 minutos do longa em outras sessões, eis que estreia no Brasil a superprodução Tomorrowland – Um lugar Onde Nada é Impossível.

A película que conta com o astro George Clooney como protagonista, vem sofrendo com uma baixa bilheteria desde sua estreia no dia 22 de maio nos Estados Unidos. A coisa é tão feia, que a obra está sendo comparada com o filme John Carter: Entre Dois Mundos (2012), que até então é citado como um dos maiores fracassos da Disney, tendo arrecadado somente US$ 284 milhões, fazendo pouca frente em relação ao custo de sua produção.

Tomorrowland se ambienta em um mundo totalmente futurístico, um lugar onde as coisas parecem mágicas, onde você pode fazer o que realmente quiser. Toda a história começa de fato no ano de 1964, quando o jovem Frank Walker (Thomas Robinson) decide entregar sua invenção, uma mochila voadora, para uma grande feira de novos talentos da tecnologia. A invenção dá errado, porém uma das mediadoras do evento, a menina Athena (Raffey Cassidy), resolve apostar no garoto e entrega-lhe um presente muito especial, um passaporte que dá acesso ao mundo dos sonhos, chamado Tomorrowland.

Alguns anos depois, a bela Casey Newton (Britt Robertson de Secret Circle) começa a investigar uma base da NASA da qual seu pai fora funcionário. Após violar alguns códigos de segurança, ela é presa. Entretanto, ao sair, também é presenteada com algo totalmente surpreendente. É a partir desse momento que a jovem inicia uma investigação de todo aquele seu novo universo. Todavia, não podia imaginar que estaria se envolvendo em algo muito mais profundo do que havia pensado.

Agora falando sobre o que achei do longa, acredito que de fato tenha faltado muito do que a expressão “nada é impossível” vem a representar. Os efeitos especiais foram bons, mas nada que realmente me surpreendesse. Neste quesito eu esperava muito mais da obra do diretor Brad Bird (Os Incríveis), visto seu alto orçamento.

O roteiro de Damon Lindelof (Guerra Mundial Z), coescrito juntamente com Bird, também não apresenta nada de inovador ou interessante. É claro que não dá para fugir de toda aquela velha lição de moral que as produções Disney vêm apresentando ao longo de todos esses anos. As mensagens de positivismo, sustentabilidade e consciência moral estão nitidamente empregadas do início ao fim desta película. No entanto, achei que poderiam ter sido aplicadas de uma forma muito mais emotiva.

A direção de Brad Bird também peca por ter sido fraca demais. Além da falta de boas cenas de ação, no velho e bom estilo Disney de ser, Tomorrowland se perdeu entre o bom discurso e a forma como tudo foi conduzido. Quando de fato você pensa que a história vai engrenar, ela simplesmente acaba. Saí totalmente frustrado daquela sessão.

As atuações são bem medianas. Isso inclui George Clooney, Britt Robertson e o também experiente ator Hugh Laurie (o eterno Dr. House), que interpreta o personagem David Nix. Consigo ressaltar o trabalho da pequena Raffey Cassidy, que só não conseguiu ir mais além devido a fraca direção de Bird.

A trilha sonora do filme também não chega a ser empolgante, ou sequer sua fotografia encanta. No mais, Tomorrowland – Um lugar Onde Nada é Impossível, deveria realmente ter permanecido com seu título original “1952”, pois voltar ao passado, quando tínhamos ótimas produções do estúdio Disney, me parece ser muito mais interessante.

Trailer:

*Crítica também postada no site Blah Cultural

News: Atriz do primeiro Independence Day irá retornar para continuação da franquia

24 mar

267368

Vivica A. Fox, a atriz que interpretou a mulher de Will Smith em Independence Day (1996), irá retornar para a continuação da franquia que estreia dia 24 de junho de 2016.

A confirmação veio após o diretor Roland Emmerich postar uma foto com a atriz em sua página no Twitter, com a legenda anunciando a contratação da moça.

CA1aUtRUQAALKtX

Independence Day 2 será estrelado por Jessie Usher, que interpretará o filho do personagem de Will Smith, já Liam Hemsworth viverá o herdeiro do presidente Thomas J. Whitmore (Bill Pullman). Smith não retornará.

News: Harrison Ford estará em Blade Runner 2!

27 fev

bladerunner_1920x1080

Um dos filmes mais emblemáticos e interessantes de todos os tempos terá uma continuação. Estou falando de Blade Runner – O Caçador de Androides (1982).

Para quem não sabe, este longa dirigido pelo mestre Ridley Scott revolucionou o gênero de ficção científica no cinema, abordando temas totalmente futurísticos (hoje atuais) e isso no início dos anos 80. É um filme obrigatório, principalmente para quem estuda comunicação.

Pois bem, a nova é que o ator Harrison Ford, intérprete do detetive Rick Deckard do primeiro filme, irá retornar para o mesmo papel em Blade Runner 2. A direção da película ficará por conta de Denis Villeneuve (Os Suspeitos) e Ridley Scott estará na produção.

O anúncio do envolvimento de Ford foi feito pelos produtores Andrew Kosove e Broderick Johnson:

“Estamos honrados em confirmar que Harrison (Ford) estará nesta jornada junto com Denis Villeneuve, um talento singular que acompanhamos de perto em Os Suspeitos. Ridley Scott, Hampton (Fancher) e Michael (Green) desenvolveram uma incrivelmente potente e fiel sequência para um dos filmes mais aclamados de todos os tempos e não poderíamos estar mais animados com esse excelente time criativo.”

Os detalhes sobre roteiro não foram divulgados e estão sendo mantidos em segredo, porém Harrison Ford já declarou que o script foi “a melhor coisa que ele havia lido na vida”. Hum….

News: Fox autoriza Neill Blomkamp a realizar novo filme da franquia Alien

19 fev

066642

Quem disse que carnaval é só durante 4 dias? Imagina! Com a notícia que recebemos hoje a folia pode se estender um pouco mais, afinal, não é todo dia que recebemos a notícia de mais um filme da franquia Alien.

É isso mesmo que você leu, Neill Blomkamp diretor de Distrito 9 (2009) acaba de receber sinal verde da Fox para produção de um novo filme da franquia inicia da por Ridley Scott em 1979.

Na verdade Blomkamp já estava com vontade de realizar algo assim, tanto que postou em sua rede social várias imagens conceituais de um novo Alien (abaixo) e já havia tido longas conversas com Sigourney Weaver (a mocinha da franquia Alien) no set de seu filme Chappie, que estreia dia 16 de abril.

10986142_1615218518697646_863869177_nalien

“Não teve nada a ver com o estúdio. Foi algo que eu senti que poderia fazer. Eles [executivos] nem sabiam que eu estava trabalhando nisso”, disse o cineasta que ainda completou… “Acho que este é oficialmente meu próximo filme”.

Acredita-se que este novo filme irá abordar os acontecimentos após Prometheus 2, que ainda está em desenvolvimento e terá Ridley Scott na direção.

%d blogueiros gostam disto: