Tag Archives: August: Osage County

Crítica: Álbum de Família (2013)

30 dez

Album-de-Familia-cartaz-nacional

O que dizer de um filme com um elenco como Meryl Streep, Julia Roberts, Ewan McGregor, Juliette Lewis e cia ? Pois é, nada muito além de que no mínimo ele será bom. E não nos enganamos, pois Álbum de Família, um longa aparentemente bucólico, conseguiu atingir excelentes resultados apenas com diálogos interessantíssimos.

Estava namorando este filme desde que soube de sua estreia lá nos EUA. Na verdade como eu amo tudo o que Meryl Streep faz, não poderia deixar de ver uma obra na qual ela contracena com outros grandes nomes do cinema mundial.

Então, Álbum de Família é uma adaptação teatral escrita e finalizada por Tracy Letts, e que fez muito sucesso durante sua exibição na terra do Tio Sam. Para nossa sorte, tiveram a ideia de recriá-la para o cinema e de quebra com um elenco super massa. A trama que vai quase que literalmente do céu ao inferno, conta a história das filhas Barbara (Julia Roberts), Ivy (Julianne Nicholson) e Karen (Juliette Lewis), que precisam se reunir novamente para cuidar de sua mãe doente Violet (Meryl Streep), após o desaparecimento de seu pai. O problema é que com a convivência e o difícil temperamento de todos, principalmente de Violet, que sofre de câncer e toma vários remédios para se manter bem, a situação acaba se tornando cada vez mais impraticável, e com isso, vários outros problemas surgem à tona.

Já digo de antemão que também seria quase que impossível um resultado tão surpreendente sem a brilhante direção de John Wells, que conseguiu tirar todo o aspecto teatral da obra e impor  de forma grande um clima cinematográfico. É óbvio que existem cenas que mais parecem monólogos do que qualquer outra coisa, mas elas são tão bem realizadas e dirigidas, que superam qualquer expectativa. É incrível também compreender que a película consegue ir do drama a comédia de uma forma impecável, e uma das responsáveis por todo esse trabalho bem feito é certamente a rainha e diva absoluta Meryl Streep. A atriz está tão espetacular, que em apenas uma única cena, na qual ela pede um pouco de hidratante para Juliette Lewis, é possível sentir o aroma do creme e a cena quase que literalmente invade o olfato do público. Além disso, a maestria com que ela interpreta sua personagem, que é totalmente bipolar devido ao abuso de remédios, é impressionante, e isso faz com que a dinâmica do longa seja bastante acrescida.

Julia Roberts também, acredito eu, encontra-se em um dos melhores papéis de toda sua carreira. Ela nos apresenta uma atuação concisa e consegue passar todos os lados de sua personagem, que é a da filha mais velha, aquela que é culpada por tudo, por ter abandonado o lar, por não dar atenção suficiente, mas que ao mesmo tempo, se preocupa e pensa sempre no melhor para sua família. Lewis também não fica de fora e faz brilhantemente a personagem Karen, a mais descolada das irmãs, mas que também não se sente totalmente resolvida e precisa se encontrar em seus parceiros. Ewan McGregorAbigail Breslin, Margot Martindale e todo o elenco estão completamente afinadíssimos.

Posso destacar ainda mais aspectos, afinal, qualidades é que não faltam. O longa nos apresenta uma excelente trilha sonora, bem propícia para o que  a trama se propõe, e faz com que entremos ainda mais fundo na cultura de toda aquela gente reunida. A fotografia é um outro ponto a favor, eu ficava encantado com as passagens de tempo e os enfoques na natureza ali apresentada.

E ah! não posso me esquecer de uma das cenas mais célebres do longa, na qual Julia Roberts ataca a personagem de Streep, após um intenso diálogo muito bem dirigido por Wells. Talvez essa cena seja uma das responsáveis pela indicação ao Globo de Ouro de Melhor Filme – Comédia/Musical. Espero sinceramente que a película ganhe e vá para o Oscar como favorita. Só ainda não posso torcer por Meryl para melhor atriz, pois mesmo com toda a excelência da mesma, Cate Blanchett ainda é minha favorita por Blue Jasmine, mas apenas digo que o pálio vai ser duríssimo.

Trailer:

News: Meryl Streep e Julia Roberts juntas em August: Osage County

11 set
Imagem

As duas veteranas estrelam o longa August: Osage County

Quem nunca sonhou em ver as duas divas do cinema juntas em algum filme? Pois é! Parece que isso já pode descer da caixinha de pedidos “irreais” e ir direto para o “Delivery” (hehehehe).

Em recente entrevista na apresentação do festival internacional de cinema de Toronto, que aconteceu na última segunda-feira (9), Julia Roberts falou sobre o seu novo trabalho ao lado de Meryl Streep e disse: 

“Trabalhar com a Meryl Streep é um sonho pra qualquer um. Conhecê-la já é uma honra. Ela é uma pessoa tão bonita e foi intimidador, é claro, estar naquelas cenas com ela. Estrangular ela e fazer coisas do tipo não eram exatamente como eu imaginei que fosse acontecer, durante todos esses anos.

Pensei que nós duas estaríamos juntas, tomando chá e conversando com sotaques fabulosos, muito bem vestidas. Mas lá estava eu… Suando e com uma bunda falsa enorme. Então, não foi exatamente como estava nos meus sonhos.”

August: Osage County é uma adaptação teatral e tem como trama a história das mulheres da família Weston. Por conta de acontecimentos da vida, todas elas acabam seguindo rumos diferentes, porém uma crise na família faz com que elas voltem a se reunir novamente na casa em que cresceram.

O longa August: Osage County conta ainda com Ewan McGregor (Moulin Rouge) e Juliette Lewis (Cabo do Medo) em seu elenco.

A obra já é uma das fortes candidatas ao Oscar de 2014. Mas também, com esse elenco, como não seria? (heheheeh). Adoro! 😉

Segue o trailer:

%d blogueiros gostam disto: