Arquivo | 8:03 am

Crítica: Veronica Mars – O Filme (2014)

18 maio

352874.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gente, que saudades que eu tava da linda da Kristen Bell interpretando a ex-espiã adolescente mais foda desse mundo. Eu disse ex, pois agora ela não é mais menor de idade, neste longa a senhorita Mars é uma dama distinta, bela, mas ainda sedenta por conseguir desvendar casos misteriosos.

Começando pelo princípio, quando o programa acabou, eu e milhões de fãs ficamos órfãos de uma das séries mais legais que passavam na TV a cabo e também no SBT. Veronica Mars tinha uma trama intrigante, personagens enigmáticos e carinhas adolescentes, que posteriormente vieram se destacar em Hollywood, como a própria Kristen BellAmanda SeyfriedJason Dohring e Chris Lowell.

Pois bem, então depois do fim da série, o diretor Rob Thomas havia realizado um projeto para um longa-metragem da trama, mas sem o devido investimento ele acabou sendo engavetado em 2007. Já pulando para o ano de 2013, o próprio Thomas teve a ideia de lançar uma campanha na internet para arrecadar fundos para a realização da obra cinematográfica. O negócio foi levado a sério e os fãs conseguiram juntar mais de 5 milhões de dólares.

Devo dizer que essa iniciativa foi a mais acertada que Rob Thomas já teve em toda sua vida, pois além de reviver uma das séries mais queridas por adolescentes da década de 2000, ele conseguiu realizar um excelente trabalho. A trama dessa vez aborda Verônica (Kristen Bell) depois 9 anos, já crescida e vivendo em Nova York com seu namorado Piz (Chris Lowell), e à procura de uma vaga de emprego como advogada. Tudo parece bem, quando ela de repente recebe a notícia de que uma antiga amiga sua de colégio, que posteriormente se tornara uma popstar, foi morta em uma banheira. Se já não bastasse o susto, a espiã ainda descobre que seu antigo amigo e affair Logan Echolls (Jason Dohring), está sendo indiciado como suspeito de tê-la assassinado. É então que a jovem larga tudo e resolve ir ajudar Logan a pedido do mesmo.

Como falei anteriormente, o diretor Rob Thomas conseguiu realizar um ótimo trabalho, pois mesmo depois de tanto tempo, tantos anos e projetos realizados por parte de toda a equipe e elenco, a química continuou a mesma. É incrível ver que a atmosfera da série ainda continuava lá, viva e ao mesmo tempo renovada. Kristen Bell conseguiu ser a mesma adolescente de Neptune e sua química com Dohring parecia até melhor do que antes.

Em relação a condução de Thomas quanto ao desenrolo do mistério em sim, não foi nada mirabolante ou o suspense do ano, porém ele soube adequar uma nova trama ao atual universo de Veronica Mars. Além disso, outro ponto alto foi realmente ter tido todo o elenco de volta, ver as carinhas novamente me deu um frescor, sei lá, uma sensação de que podia ser adolescente de novo, deitado no sofá e assistindo a série até altas horas. Tivemos até as participações especiais de James FrancoJamie Lee Curtis meu povo, não tá fraco não!

Tenho certeza de que os fãs mais fiéis irão gostar bastante, pois além de ter sido um bom trabalho, Veronica Mars – O Filme resgatou toda a magia de um tempo que não volta mais, ou talvez sim, será? (rsrsrs). Recomendo com certeza!

Trailer:

 

%d blogueiros gostam disto: